14 de Janeiro 

 

Vida nova 

 

Leitura Bíblica: João 11.38-44 

 

Deus nos ressuscitou com Cristo (Ef 2.6). 

 

   Você já pensou como seria se um parente falecido aparecesse á sua porta? Seria surpreendente demais! Dentro de poucos minutos, os vizinhos viriam correndo e logo mais a equipe  da TV apareceria para filmar a manchete do dia. Na vila de Betânia ninguém esperava tal acontecimento inédito. Marta e Maria, irmãs de Lázaro, e os vizinhos choravam sua morte. Jesus, amigo da família, também chorou; no entanto, logo prosseguiu com seu plano de revelar o poder de Deus. Deu a ordem e Lázaro saiu vivo, para surpresa de todos.

    O caso de Lázaro ilustra o que acontece na conversão a Cristo. Estávamos mortos nos pecados, sem vida espiritual (Ef 2.1), e com Lázaro reviveu, Deus nos ressuscitou em Cristo, dando-nos nova vida. Mas Lázaro ainda tinha um problema: não podia andar porque estava amarrado com faixa. Por isso Jesus deu a segunda ordem, dessa vez aos presentes: “Tirem as faixas dele e deixem-no ir” (v 44). Os enlutados não tinham o poder para ressuscitar alguém dos mortos, mas poderiam fazer algo por ele para ajudá-lo a andar na nova vida. Por isso Jesus os envolveu no caso. Semelhantemente, como irmãos em Cristo, devemos estar prontos para ajudar o novo convertido a tirar as “faixas” que atrapalham. Reviveu em Cristo pela fé e precisa de alguém para facilitar o seu andar em “uma vida nova” (Rm 6.4). Com compaixão podemos mostrar-lhe aquilo que não combina com a vida cristã,. Porém, não tentemos tirar todos os impedimentos de uma vez, mas somente aquilo que Cristo nos indicar seja conveniente no momento. “Mostrem misericórdia e compaixão uns para com os outros” (Zc7.9). Como Priscila e Áquila, expliquemos “com mais exatidão o caminho de Deus” (At18.26), não só a doutrina, mas também o que significa o novo andar. Ensinemos sempre que a conversão genuína consiste em: (1) a ressurreição - a nova vida recebida de Cristo, e (2) a santificação – o novo andar, seguindo a Cristo como seu discípula. – TL 

 

        Avance na fé e ajude outros a caminhar nela também.