21 de Janeiro

 

 Lucro 

 

 Leitura Bíblica: 1 Timóteo 6.6-11 

 

O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.. (1 Tm 6.10). 

 

   Não há como negar: o dinheiro pode ser extremamente útil. Afinal, hospitais, escolas e tantas coisas indispensáveis custam dinheiro; isto sem falar que sem ele não podemos comprar comida, conseguir habitação, vestuário (e até publicar este texto). Enfim, o dinheiro faz a “roda girar” neste nosso mundo, e é nele que vivemos.

    Por outro lado, também não há como negar que por causa de amor ao dinheiro é que existiram, existem e ainda existirão mentiras, traições, desonestidades, guerras, maldade e toda sorte.

   Quando ainda criança, aprendi de minha mãe: “ o dinheiro é um ótimo servo, mas um péssimo patrão”. Sei que não sou o primeiro a descobrir que o dinheiro pode tanto construir quanto destruir – tudo é questão de como é usado. Quero deixar claro que considero absolutamente lícito que se obtenha lucro justo e a própria Bíblia diz que o trabalhador é digno do seu salário. E também que é lícito progredir na vida.

   Mas, no mesmo contexto deste versículo, o apóstolo Paulo fala de uma outra fonte de lucro: a piedade (sinônimo de fidelidade a Deus) pode ser um grande negócio se for associada ao contentamento. Contentamento não é estar alegre, mas exatamente o oposto de cobiça.

     Por causa do amor ao ganho, alguns cobiçam o que é de outros e então surge toda a sorte de maldade. Mas também os que querem muito acumular um pouquinho mais acabam se escravizando e não raro destruindo a si mesmos e/ou outras pessoas. Isto não se aplica só aos ricos, mas a todos que querem mais do que têm.

    Enquanto isso, os que aprendem a viver fielmente diante de Deus (piedade) e, com gratidão, aproveitar o que têm (contentamento), são os que obtêm o verdadeiro lucro. Tanto porque este tipo de riqueza não se perde, quanto porque se poupam da escravidão a um péssimo patrão. – MHJ 

 

        Há um tipo de riqueza maior, que ninguém pode roubar.