31 de Março

 

Depressa!

 

Leitura Bíblica: Jonas 1.1-3

 

Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença (Jn 1.2).

 

    Nínive, capital da Assíria, era grande e rica, orgulho dos assírios. Seu status impressionava. Era atraente. Ali acontecia de tudo. As últimas novidades do mercado achavam-se em Nínive. Riquezas, beleza, diversão e prazer! As construções modernas, a vida liberal, os novos conceitos de valor fascinavam as multidões. Mas e mais atrações surgiram para cativar o povo. Os limites eram ignorados. Tudo se tornara relativo. Tudo embalado em brilho e alegria. Aparentemente não havia mais nada que impedisse a grande realização da vida. Nem mesmo o aviltamento do pecado era percebido. Assim dá para entender a urgência do Senhor expressa ao profeta Jonas. O que ninguém via mais – o pecado – não passou despercebido para Deus. Mesmo que nos padrões da época o pecado não seja mais reconhecido, Deus sofre com isso. Deus não muda o seu conceito. Deus não “alivia” quando se trata de pecado. E a ordem é clara: Denuncie! Pregue e não poupe a mensagem acerca do pecado. Sempre que se omite isso, a maldade toma conta. Esta é a tarefa de todo cristão. O objetivo dessa denúncia é sempre levar ao arrependimento. É despertar pessoas para que vejam e reconheçam que precisam voltar ao Senhor. Vá depressa. Não se omita! Nosso mundo carece de quem se deixe enviar e queira ser testemunha de Jesus. Pessoas que no amor de Jesus se apressem em falar da salvação e da nova vida em Jesus Cristo. Nem sempre alcançaremos uma Nínive, mas o Senhor tem alguém ao nosso lado a quem ele nos quer enviar. Lembre-se sem Jesus estamos eternamente perdidos. E o Senhor quer salvar-nos. Para isso ele precisa de você e de mim. É a mensagem mais urgente para cada um. Estamos rodeados de pessoas que não conhecem a Palavra de Deus e não sabem mais o que é pecado. Tampouco conhecem a salvação em Jesus Cristo. Por isso vá depressa, há alguém esperando pelo seu testemunho. – LS

 

       Agora é o tempo favorável. Agora é o dia da salvação! (2Co 6.2)