11 Abril

 

Luz brilhante

 

Leia-> 1 João 1:5-9

A mensagem que Cristo nos deu e que anunciamos a vocês é está: Deus é a luz, e não há nele nenhuma escuridão (v.5).

 

    Quando eu era criança, odiava descer pela lona escada do porão de nossa casa, pois parecia uma caverna. Cada degrau me distanciava cada vez mais da luz e me levava mais fundo na escuridão. Sem luz próxima para acender, tinha que descer todo o trajeto de chegar até o final daquele porão para finalmente alcançar o interruptor de luz. Com a imaginação muito ativa, nunca me acostumei com aquela descida.

    Não fomos criados para a escuridão. Em João 12:46, Jesus explicou que veio como a Luz para expor os pecados de nossas vidas. Quando nos deixamos enganar pelas mentiras do inimigo, futilmente tentamos viver na luz, enquanto nos prendemos a lugares escuros. Talvez temamos que as pessoas nos rejeitem se conhecerem a verdade, ou talvez que elas saibam que não venceremos sem os nossos segredos. Podemos ter vida tanto tempo na escuridão, que não sabemos mais como é a luz. Independente da razão, viver na escuridão não é a vida real.

    Deus não está interessado e  nos envergonhar, mas Ele também não tolera o pecado escondido (Lucas 12:2-3). Seu imenso amor por nós insiste na verdade, e a verdade exige luz (João 3:21). Mesmo sabendo que a escuridão e a luz não podem ocupar o mesmo lugar, há uma grande diferença entre uma lanterna e os refletores de um estádio. Para ser livre em Cristo é necessário desembaraçar-se de todas as coisas.

     Porque a transformação é um processo, continuamente vemos coisas em nós mesmos que não víamos antes (2 Coríntios 4:16). Andaremos na luz ou na escuridão dependendo do que fizermos com as áreas escuras de nossas vidas. Fingimos que elas não existem? Tentamos escondê-las? Ou arrastamo-las para a luz, sem nos importarmos com as dificuldades, para que a Sua luz exponha o que há de errado e o torne certo?

 

- Regina Franklin