20 Abril

 

Freecycle

 

Leia-> Deuterônomio 14:1-21

 Não cozinhem um cabrito ou um carneirinho no leite da sua própria mãe (v.21).

 

       Uma pessoa que faz freecycle (reaproveitamento e reciclagem) resiste à cultura consumista e busca um estilo de vida fora do sistema econômico dominante. Uma prática de freecycle é buscar alimentos em caçambas. Rebeca tem uma boa carreira e recursos financeiros (também expõe sua arte num museu); e mesmo assim, 99% de seus alimentos provêm dessa fonte. Ela compra apenas manteiga e leite.

      Os praticantes fazem algo que parece ser uma escolha bizarra, pois têm comprometimentos com outros valores. Deus chama o Seu povo para uma vida separada e contracultural (não inclui as caçambas).

    O livro de Deuteronômio instrui o antigo Israel a viver como povo de Deus numa cultura que resistia à visão do Senhor sobre o mundo. Parecido com freecycle, as instruções ensinavam como, onde e quando deveriam buscar alimento.

      Deus lhes disse que poderiam comer carne de “...vacas, carneiros, cabritos”, mas nunca poderiam comer um porco ou uma águia ou uma coruja (Deuteronômio 14:4). Poderiam comer criaturas que nadassem com barbatanas e escamas, mas se elas não tivessem barbatanas e escamas, não.

     Provavelmente, há muitas razões por Deus ter dado estas instruções (higiene, questões ambientais, etc). Porém, um dos propósitos de Deus ficou claro com a insistência de que os israelitas nunca cozinhassem “um cabrito ou um carneirinho no leito da sua própria mãe” (v.21). Aparentemente esta prática alimentícia era comum na cultura cananita, parte de seu ritual religioso pagão. A questão não era se a carne era boa ou não. A proibição referia-se a ter fidelidade a Deus acima dos falsos deuses.

     Para nós, a lealdade cultural, prática consumista ou comprometimento político que concorre com nossa fidelidade a Deus merece ser jogada na caçamba de lixo – sem permissão de reciclagem.

 

- Winn Collier