.3 de Junho

 

Abrir mão

 

Leitura Bíblica: Filipenses 2.5-8

 

Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças (Is 53.4).

 

     Provavelmente você nunca desejou que alguém morresse. Em certas situações, porém, sinceramente, quando outros nos causam dificuldades e nos tiram do sério, sentimos lá no fundinho do coração aquela vontade de que a outra pessoa suma, desapareça, ou, trocando em miúdos: morra, porque assim o problema deixaria de existir e não nos causaria sofrimento. Creio que esse seja o pior dos maus sentimentos egoístas que sentimos. Por isso é extraordinário que Deus não tenha procedido assim conosco, embora tenha até avisado de antemão que este seria o resultado se não observássemos suas instruções (Gn 2.17).

   Ao contrário: ele abriu mão do que lhe era mais importante, seu próprio filho Jesus, para que a humanidade fosse salva da morte. Jesus poderia não ter nascido e continuado a sua vida boa no céu, porém abriu mão do privilégio de rei e veio para esse mundinho cheio de dor, guerras, invejas e destruição.

   Abriu mão da posição de Senhor e veio para ser servo, injustiçado. Nasceu numa estrebaria e morreu como escória.

   Abriu mão das hostes celestiais e da presença do Pai para compartilhar as dores de que o ser humano sofre.

   Respirou o ar, sentiu cansaço, aflições, angústias e tentações. Abriu mão da vida em troca da morte na cruz.

   Este é o maior exemplo que poderíamos ter para o nosso procedimento. Mas só o exemplo não basta: é só por meio desse ato de graça de Jesus que seremos capacitados a proceder da mesma forma. Esta é a minha oração para o dia de hoje: que o Santo dos Santos nos invada e preencha com seu amor para que transbordemos na verdadeira paz e não haja espaço para nossos ressentimentos, de modo que possamos assim amar quem nos incomoda e não desejar simplesmente livra-nos dele. – APS

 

       Que possamos abrir mão de nós mesmo e deixar Jesus viver em nós.