18 de Junho

 

Única saída

 

Leitura Bíblica: Lucas 13.1-5

 

Se não se arrependerem, todos vocês também perecerão (Lc 13.5).

 

  “Estou inocente do sangue desse homem” (Mt 27.24). Com essas palavras, Pôncio Pilatos, governador da Judéia, lavando suas mãos, tentou eximir-se da culpa na condenação de Jesus. Era homem perverso e sanguinário e, segundo o nosso texto, submeteu ao sofrimento alguns galileus, misturando o sangue deles com sacrifícios (v 1). Cristo ouviu a insinuação que fizeram. Queriam associar o pecado com o sofrimento, idéia muito generalizada até os dias de hoje. É bem possível que, se fossem fariseus-caracterizados por senso próprio de justiça – não admitiriam ser confundidos com os galileus sacrificados. Jesus, porém, não lhes permitiu qualquer subterfúgio e, com clareza, afirmou: “Vocês pensam que eles eram mais pecadores por ter sofrido dessa maneira?” (v 2). E acrescentou: “Todos vocês perecerão se também não se arrependerem”.

   É bom saber que nem todo sofrimento é causado pelo pecado, e também que não há qualquer pecado que possa ser atenuado pelo simples sofrimento. O homem, sofrendo ou não, busca saídas para iniqüidade. Quer sacudir o peso de sua culpa, aliviar sua consciência, encontrar atalhos ou desvios na sua trajetória para Deus. Não consegue êxito. No relacionamento com Deus não há nenhum “jeitinho” ou “quebra-galho”, comparações, autojustificação e outros expediente que possam mudar a situação do homem afastado de Deus. Para a reconciliação com o Criador só há um caminho. Uma única saída: arrependimento e confiança em Jesus. É preciso sensatez! Se é certo que precisamos de um exame íntimo para “viver” o arrependimento, obra provocada pelo Espírito Santo, também é certo que devemos abrir nossa coração à graças de Cristo para receber perdão e paz com Deus. É verdade! O sofrimento purifica a alma. Mas é a conversão – mudança de mente – que traz a paz definitiva ao coração. Você tem muitos caminhos, mas uma única saída: Cristo. Use-a. – CT

 

       Arrependimento: porta aberta para o ajuste com Deus.