.24 de Junho

 

Iluminados

 

Leitura Bíblica: Efésios 5.8-14

 

A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho (Sl 119.105).

 

    A visão é o sentido pelo qual a maioria das pessoas se orienta com preferência. Por isso o texto de hoje dá tanta importância à luz. Se você é alguém que não enxerga, mude este exemplo para aquilo que você usa para se orientar e a mensagem servirá para você também.

   Essa luz “no Senhor” de que o texto fala quer brilhar dentro de nós e revelar como somos de fato. Assim, ela traz verdade: nada mais do que somos se esconde. Traz também justiça: quando enxergamos a verdade, percebemos onde e como é preciso ajustar certas coisas. Neste momento, porém, é fácil passar a refletir a luz para fora, sobre os outros, e expor também suas obras à luz, como, aliás, o texto recomenda. No entanto, menos pressa, porque parece que isso não combina. Pense num tribunal, o lugar criado justamente para fazer valer a verdade e a justiça. Dificilmente a bondade tem vez ali. Seu propósito é estabelecer o que é correto, “doa a quem doer” – e bondade, afinal, não costuma machucar ninguém. Parece um corpo estranho no meio disso tudo – mas o texto afirma que ela também vem com a luz, junto com a verdade e a justiça. Sabe onde ela está? Está soterrada debaixo de todo o lixo da nossa própria vida, que a luz de Deus mostra quando brilha dentro de nós. E quando, diante desse espetáculo, deixamos que Deus faça uma limpeza geral ali, a bondade será desenterrada. Quem já passou por esse susto com seu lixo interno e a respectiva limpeza, não terá problemas em ser bondoso com outros na mesma situação.

   Duas recomendações, por isso:

1)Se a sua verdade e justiça causam indignação e não bondade, talvez você tenha de se abrir um pouco mais para que Deus possa iluminar bem o seu íntimo e tirar de lá o que atrapalha.

   2)Veja no versículo-chave a fonte da luz para a vida, a fim de realmente poder enxergar direito. – RK

 

    A bondade cresce quando Deus trabalha em nós.