30 de Junho

 

 

Leitura Bíblica: Mateus 8.23-27

 

Não tenha medo; tão-somente creia (Mc 5.36).

 

   O texto de hoje relata um episódio ocorrido com Jesus e seus discípulos. Jesus, após um certo tempo de convívio com os discípulos, já havia demonstrado quem era. Já tinham ouvido seu “sermão do monte”. Haviam presenciado muitos milagres. Jesus não era mais um ilustre desconhecido, mas um personagem íntimo dos discípulos. Confiavam  nele a ponto de abandonar sua vida normal e seguiam o Mestre. Agora todos se encontram a bordo de um barco para atravessar o mar. Seria possível uma companhia melhor que esta – o Filho de Deus? Para vários dos discípulos esta travessia não era nenhuma novidade – sendo pescadores, era do seu dia-a-dai. Bastou, porém, levantar-se uma tempestade e a memória deles parece que se apagou. Esqueceram sua experiência de anos de atividade profissional. Esqueceram os muitos momentos em que Jesus demonstrou o poder que tinha, quem era e para que veio. O pavor se instalou no meio do grupo e no coração de cada um. Mais do que depressa acordam Jesus. Sabemos o que se segue. Muitos de nós rapidamente tratam de fazer coro às palavras de Jesus: “Homens de pequena fé!” Mas vamos com cautela. Quando de nós levam uma vida em comunhão com Deus e Jesus e, diante  de uma dificuldade maior, não esquecem que Deus está em nossa vida e nos acompanha o tempo todo, assim com foi no barco com os discípulo? Ficamos desesperados. Esquecemos seus grandes feitos em nossa vida. Esquecemos as muitas promessas, como “Estarei sempre como você” (Mt 28.20) ou “não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno” (Jo 17.15). Digamos com Davi no Salmo 31.3: “Sim, tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por amor do teu nome, conduze-me e guia-me”. – NE

 

      Não tema. O poder de Deus é maior que qualquer aflição.