2 Agosto

 

Famintos

 

Leia-> Romanos 10:8-15

Mas como é que as pessoas irão pedir, se não crerem nele? E como poderão crer, se não ouvirem a mensagem? E como poderão ouvir, se a mensagem não for anunciada? (v.14).

 

      Pronto para ver um número impressionante? 193.000.000. É difícil de conceber, mas trata-se do número estimado de pessoas que nunca viram ao menos um trecho das Escrituras traduzidas para a sua língua. Com a facilidade de comunicação no mundo atual, é difícil entender como mais de 2.200 idiomas não têm uma tradução da Bíblia. Muitos de nós achamos natural ler a Palavra de Deus em nosso idioma, e consideramos normal ter várias versões diferentes escritas em nossa língua ativa. Mas, infelizmente, às vezes encaramos a leitura das Escrituras como uma obrigação, ao invés  de um prazer.

     Aqueles que estão espiritualmente despertos sabem que a sede por Deus está intimamente ligada à fome de Sua Palavra. Como declara o Salmo 119:103: “ Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca.” Dando vida a todos os que a degustam, as Escrituras não apenas revelam o coração de Deus, mas deixam claro o Seu plano de salvação (Timóteo 2:3-4).

      Falando em Seus planos, Isaías profetizou: “ O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz” (9:2). Se nos valermos de nossos próprios métodos, erramos o alvo. Por ser a Palavra a revelação de Cristo, ela não é apenas o parâmetro da verdade, é o própria verdade. Prometendo dar-nos entendimento e luz para os nossos caminhos (Salmo 119:104- 105), a Bíblia supre o alimento espiritual que precisamos.

      Para aqueles dentre nós abençoados com a Palavra ao alcance das mãos, o desafio está em nos assegurarmos de que ela esteja “...na [nossa] boca e no [nosso] coração...” (Romanos 10:8).

      Ninguém precisa convencer um faminto a comer. Nossa gratidão a Deus por termos Bíblia precisa nos deixar famintos por ver o restante do mundo suprido e satisfeito pela Palavra de Deus.

-Regina Franklin