.3 de Setembro

 

Dilúvio

 

Leitura Bíblica: Lucas 17.20-30

 

Terrível coisas é cair nas mãos do Deus vivo! (Hb 10.31).

 

     Quando eu estava preparando um estudo sobre Noé e o dilúvio, tentei achar alguns dados na internet através de um site de busca, daqueles em que basta apenas digitar o nome do que se está procurando e ele, em uma pesquisa instantânea, encontra para você. Sobre o dilúvio achei lendas e mitos. Histórias e muitos contos passados ao redor do mundo sobre acontecimentos havidos com relação a uma grande inundação. Entre os sumérios da Mesopotâmia falava-se de um homem de sua família que sobreviveram a uma inundação que afogou todo mundo. Entre os sérvios, na Europa, sabe-se de um homem que sobreviveu a uma enchente provocada pelos deuses devido ao comportamento pecaminoso dos homens. São várias versões do dilúvio bíblico que aparecem na Europa entre gregos, galeses, lituanos, escandinavos e islandeses; na Ásia, entre chineses, indianos, birmaneses e malaios; entre os aborígines na Oceania - Austrália e Nova Guiné, e até os indígenas brasileiros: carajá, guaicurus e tupis.

     José de Alencar, o escritor brasileiro de "O Guarani", relata a história de um homem que sobrevive com a mulher à inundação e que depois povoa a terra. Lendas...

     O que dizer de tudo isso? Que realmente o dilúvio aconteceu e que, de uma forma ou outra, após Noé e a torre de Babel essa história se espalhou pelo mundo todo. Isso nos leva a ver que a Bíblia sempre pe verdadeira. Vemos isso na leitura de hoje. Nossos pais não se lembram de um mundo em tamanho caos com relação aos valores cristãos como talvez esteja hoje, mas hoje a graça de Deus não se limita a um homem só: Jesus a trouxe para todos nós. Nele estaremos preservados contra o grande "Basta" de Deus, como Noé em sua arca. Por isso é importante permanecermos nele, aguardando vigilantes a sua volta. - AP

 

    O juízo e a graça de Deus no dilúvio foram realidade. O mesmo se cumprirá quando Jesus voltar.