.26 de Setembro

 

Para não orar

 

Leitura Bíblica: Tiago 5.16-20

 

Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças (1Tm 2.1).

 

       As novelas da televisão apresentam-se numa seqüência tão marcante que os telespectadores se esforçam para não perder nenhum capítulo. O esporte em geral também segue uma seqüência de jogos importantes. Além disso existe o noticiário político e toda espécie de reportagens sobre desgraças, que deixam todos "ligados". Arranca-se de você o seu tempo de forma sutil, contínua e bem-sucedida. Em Ef 5.15, a Bíblia alerta: "Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem, não como insensatos, mas como sábios". Dificilmente nos damos conta de que esse aviso trata do roubo do nosso tempo, mas ele continua assim: "aproveitando ao máximo cada oportunidade..."

       O objetivo das TVs com essa programação ininterrupta talvez  seja só faturar. Mas o Maligno se aproveita dela com um objetivo triplo. O primeiro é impedir que você ore e interceda a favor dos que não conhecem Jesus e pelas necessidades dos irmãos. O segundo é reduzir seu tempo de oração ainda restante para fazer você concentrar-se somente em si mesmo. Orando centrado somente em você e em seus necessidades, você perde a visão do reino de Deus, da Igreja, dos irmãos - e o amor pelas almas. O terceiro é concluir os dois primeiros, tornando-o uma pessoa mesquinha e adoradora de si mesma. Todo este esforço é porque Satanás leva a sério, até mais do que nós cristãos, o poder e a eficácia da oração, conforme você acabou de ler na carta de Tiago. Portanto, não permita que a moda, a mídia e todo tipo de pressão de informação roubem ou manipulem o seu tempo com Deus. Invista na sua intimidade com Deus a favor do seu próximo! O seu tempo com Deus é vida, pois desarma o inimigo das almas! Lembre-se: muito pode a sua intercessão. O seu tempo intercessão junto a Deus é valioso para você e para quem você pode beneficiar. Deus o torne em um intercessor sábio. - MLN

 

      Interceder é abrir portas, sustentar, proteger, animar e dar provisão espiritual á distancia e no silêncio.