4 Outubro

Dividendos altruístas

Leia-> Salmo 41:1-3
Felizes são aqueles que ajudam os pobres...(v.1)

   
Vivemos num tempo em que indivíduos, celebridades, empresas e instituições descobrem o valor da caridade, responsabilidade social, marketing de causa e outra formas de altruísmo. Vários líderes filantropos travam uma luta admirável para fazer diferença no mundo.
    Por que, nos perguntamos, tantos representantes de várias crenças religiosas se motivam a ajudar os oprimidos e menos afortunados? Douglas Jacobsen e Rodney Sawatsky em seu livro Gracious Christianity: Vivendo o Amor que Professamos) sugerem “Todos querem ser tratados com justiça e dignidade. Não deve ser surpresa percebermos bom, apropriado e louvável geralmente é o mesmo que os outros também consideram.
    Jacobsen e Sawatsky parafraseiam Paulo, em sua carta aos gálatas, e escrevem: “Não há lei que proíba as qualidades que s cristãos mais valorizam, como o amor, compaixão e bondade” (5:22-23). “Apesar de serem virtudes características dos cristãos, Paulo indica que não são exclusivamente cristãs.”
    Embora a salvação seja obtida pela fé e graça de Deus, não por nossos esforços (Efésios 2:8-9), as Escrituras demonstram que ajudar os pobres e necessitados é uma maneira de compreendermos melhor o coração de Deus. Ninguém se tornar rei “...só porque constrói casas forradas de cedro, melhores do que as dos outros...” diz o Senhor a respeito do rei Josias e o palácio real de Judá. Mas Josias “...tratou com justiça os pobres e os necessitados, e tudo lhe correu bem. Quem faz isso mostra que, de fato, me conhece...”, diz o Senhor (Jeremias 22:15-16).
    Deus pôs dentro dos seres humanos o desejo de apoiar os oprimidos e os necessitados. Podemos conhecê-lo melhor, quando ajudamos os outros.
-Roxanne Robbins