5 Outubro

Nunca sozinhos

Leia-> Hebreus 13:1-6
...jamais os abandonarei (v.5)

    Brianne Leckness foi colocada nos degraus de uma igreja, abandonada pela mãe e padrastro, aos três anos. Eles preneram um bilhete em sua roupa: “ Por favor, cuide dela. Não podemos mais." Ela foi de uma lar adotivo para o outro, e escreveu do melhor jeito que pôde. Ela se lembra de que ao completar 18 anos, sua mãe “apareceu alvoroçada querendo que fôssemos a um programa de televisão para que ela dissesse que nunca quis me abandonar.” Mas a garota compreendia o óbvio: a mãe nunca a desejara.
    Uma história assim nos corta o coração. É impossível imaginar um abandono tão insensível. Felizmente, somos poucos os que passamos por esse tipo de abuso. No entanto, todos já sentimos o veneno da rejeição. Todos nós, cada qual do seu jeito, já nos sentimos sozinhos. Um divórcio que nos deixa sem pai ou mãe.. Um mal-entendido que nos deixa sem um amigo. Uma crise econômica que nos deixa sem emprego. Qualquer que seja o problema, o resultado é o mesmo: sentimo-nos sós.
    Quando estamos nesta situação, as palavras firmes de Deus ecoam com esperança o e perfeita clareza: “...Eu nunca os deixarei e jamais os abandonarei” (Hebreus 13:5). Essa afirmação direta não significa que nossa dor humana seja imediatamente dissolvida, nem ameniza a gravidade da negligência que nos foi imposta. Significa que a presença de Deus pode curar nossa rejeição (v.6). O amor de Deus é aquele que mais almejamos, e nunca diminuirá. Nunca perderá o vigor. O amor e Deus estará sempre – sempre – conosco.
    Quando Deus diz que não nos “deixará”, Ele promete que nunca abandonará ou negligenciará aqueles a quem ama. O amor e Deus nunca nos faltará, nunca nos deixará sozinhos.
-Winn Collier