23 Outubro

Nossas vestes

Leia-> Apocalipse 19:6-13
A ela foi dado linho finíssimo, linho brilhante e puro para se vestir. O linho são as boas ações do povo de Deus (v.8).

     
Conheci um sujeito que dizia “o hábito faz o monge.” Ele se vestia impecavelmente, e gostava de aparecer em público com suas peças e acessórios finíssimos. Infelizmente sua vida pessoal e profissional com o tempo veio à tona – revelando um caráter maltrapilho e rasgado.
      No livro de Apocalipse 19 vemos dois estilos de roupas dramaticamente diferentes. Ao se preparar para o casamento com o Cordeiro, quando a igreja se unirá a Jesus, seu salvador, ela veste “linho finíssimo, linho brilhante e puro” (v.8). O autor do Apocalipse, João, explica que o vestido branco representa “as boas ações do povo de Deus”. Pela graça de Deus, nós – a igreja – um dia seremos vestidos por roupas “tecidas” pelas boas ações que fizemos por Jesus por Ele, é demonstrada com clareza nesta visão dada a João.
      Jesus, diferente do branco de Sua noiva, a igreja, é vista usando uma capa “...encharcada de sangue...” (v.3). Sua roupa avermelhada mostra que Jesus é o grande destruidor da Babilônia (18), e aquele cuja fúria será despejada sobre todos os inimigos de Deus (19:11-21). Esta visão impressionante da fúria de Jesus reflete-se em Isaías 63:1-6, onde o Senhor outra vez está vestido de vermelho (v.2). Ele pisou Seus inimigos “...como quem pisa uvas no tanque” (v.3).
     A ira de Deus também é justa. Ele “...se chama Fiel e Verdadeiro. Ele julga e combate com justiça” (Apocalipse 19:11). Não devemos julgar ou vingar, só Deus pode fazer isso (v.2). Nossa ira humana não reflete Sua justiça (Romanos 12:19).
      Deixemos a Ele a vingança e o julgamento final, enquanto deixamos nossa luz “...brilhar para que os outros vejam as coisas boas que [fazemos]” (Mateus 5:19). Essas coisas boas produzem o “material” que realmente nos tornam homens e mulheres que servem a Deus.
-Tom Felten